Início Notícias Segurança Urbana Cidade vigiada: sistema de monitoramento de Urupês contribui para a solução de crimes
Segurança Urbana |
Por Luis Fernando da Silva, Assessoria de Imprensa
Cidade vigiada: sistema de monitoramento de Urupês contribui para a solução de crimes
Desde 2020, população pode contribuir integrando seu sistema de monitoramento com a Prefeitura, ampliando a rede de monitoramento público
Whatsapp
print
Polícia Militar recupera bicicleta roubadas, com auxílio das câmeras de segurança. Foto: Divulgação.
Em resposta à criminalidade, cidades de todo o país estão apostando na tecnologia para contribuir com a segurança pública. Há mais de seis meses, Urupês adotou o sistema de monitoramento 24 horas por meio de câmeras de segurança, instaladas nas entradas e saídas da cidade e em pontos estratégicos, que já mostraram sua eficácia para a solução de crimes.

O sistema já foi utilizado pela Polícia Militar para a prisão em flagrante de alguns indivíduos na prática de furtos e roubos cometidos em Urupês. “As câmeras tornam mais fácil o trabalho de prevenção e repressão dos crimes. Nossos policiais não têm como estar em todos os lugares ao mesmo tempo, caso ocorra algum incidente. Por isso a identificação imediata dos ilícitos penais com as câmeras ajuda muito”, enfatizou o comandante da Polícia Militar de Urupês, 1º Sargento João Henrique Arosti.

Dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP/SP), mostram que, no ano de 2020, Urupês registrou 216 inquéritos policiais, que envolvem desde tráfico de entorpecentes, atos em flagrante e prisões efetuadas, dentre outros. É para esses fins que o monitoramento deve contribuir.


Sistema integrado

Uma das vantagens do Sistema é sua integração. Desde o ano passado, os moradores da cidade que instalam câmeras de segurança em frente suas residências por meio do sistema “Cinturão Inteligente” podem optar por contribuir com a vigilância pública, compartilhando as imagens dessas câmeras com a prefeitura, aumentando, assim, o alcance da rede de monitoramento público.

As imagens também são integradas nas entradas das cidades vizinhas que fazem divisa com Urupês, dentre elas, Marapoama e Elisiário.

As câmeras permitem o acompanhamento do fluxo de pessoas e veículos que entram e saem da cidade, monitorando, inclusive, possíveis atos de vandalismo e delitos, identificando, em tempo real, crimes, como furtos e roubos.


Usado para coibir crimes

O diretor da Divisão Municipal de Trânsito (DIMUTRAN), Sargento P.M. Adauto Pires Cardoso, afirmou que os postes onde estão instaladas as câmeras de segurança possuem placas de identificação sobre o monitoramento 24 horas. Segundo ele, isto já contribui para inibir e desestimular atos de vandalismo e ilícitos penais.

Ele também esclareceu que o sistema não é utilizado como instrumento para multar motoristas. “Muitas dúvidas têm causado desinformação para alguns cidadãos sobre o intuito das câmeras de segurança. Elas são utilizadas apenas para monitoramento e não para fiscalização eletrônica de trânsito”, concluiu o diretor.

Atualmente, são 13 câmeras instaladas pela Prefeitura na cidade e no distrito de São João de Itaguaçu, mas o intuito é ampliar ainda mais essa rede, instalando também no Parque dos Lagos, na Praça Central e em frente às escolas e a outros prédios públicos.

“Com o sistema que estamos implantando aqui, já estamos trazendo mais segurança para nossa comunidade. As pessoas podem sair com mais tranquilidade de suas casas para seus afazeres e, futuramente, desfrutarem dos eventos públicos, assim que a pandemia da COVID-19 permitir. Também penso que é uma forma da gente contribuir com a qualidade de vida da nossa população”, relatou o prefeito Bica.

Câmeras estão localizadas em pontos estratégicos da cidade. Foto: Henrique Alonso Camilo / Prefeitura Municipal de Urupês.
Notícia impressa de http://www.urupes.sp.gov.br em 21/06/2021

Saiba mais sobre a Divisão Municipal de Trânsito