Início Notícias Infraestrutura Estradas Rurais de Urupês recebem recuperação

Estradas Rurais de Urupês recebem recuperação

Agricultores urupeenses terão estradas rurais mais seguras para transitar

Cerca de 3 minutos de leitura

183 acessos

Estrada URP-352 do Bacurizinho - Cascalhada pela Prefeitura - Foto: Carina Costa

Por Carina Costa - Assessoria de Imprensa

Publicado em 21/10/2021 16h44 - Atualizado em 22/10/2021 10h22

Algumas estradas rurais do município estão recebendo melhorias para que a população da área rural possa transitar com mais segurança.

A URP-50, conhecida como estrada de Irapuã, teve 300 metros de cascalhamento (revestimento com pedras), a URP-352 (Estrada do Bacurizinho) recebeu a recuperação em 500 metros de estrada, e a URP-212 (travessa estrada de Ibirá) em 700 metros. Essas obras que já foram finalizadas, prepararam as estradas para a chegada das chuvas, dando mais segurança ao deslocamento dos munícipes que transitam pelos locais.

Além dessas melhorias, a estrada URP-324 (estrada do bairro do Natal no desvio da estrada de Ibirá por terra - saúde para Catanduva) também está sendo recuperada, e já recebeu aterro, reforma e inclusão de mais um tubo para que a água das chuvas escoe de forma correta, sem deteriorar o local.

Os funcionários estão trabalhando a todo o vapor para realizar a quebra de barrancos, para a construção de locais específicos chamados tecnicamente de “bigodes” para o escoamento da água das chuvas.

De acordo com o responsável pelo Departamento de Estradas e Rodagem, José Pedro Bonezi (o Zé Boneis), este é o melhor momento para recuperar essas estradas, que muitas vezes, são muito movimentadas pelo fluxo de caminhões de usinas da região, que transportam cana de açúcar, e que agora estão no final de safra anual.

“Os funcionários levarão cerca de trinta dias para finalizarem a obra na URP-324, e assim a estrada será liberada para a utilização. Essa recuperação é realizada nos trechos que ficam deteriorados, ou pelo intenso fluxo de veículos que transitam no local, ou pela água das chuvas, que acumulam deixando cortes e buracos nas estradas”, conta Boneis.

“E é por isso que construímos os chamados “bigodes”, para que essa água escoe e a estrada fica livre para um acesso seguro para todos que precisam utilizá-la”, explicou.

Notícias recomendadas

Pesquisar por assunto