Início Notícias Coronavírus Imunização contra COVID-19 diminui casos ativos da doença em Urupês

Imunização contra COVID-19 diminui casos ativos da doença em Urupês

Cerca de 3 minutos de leitura

276 acessos

Vacinação contra COVID-19 na ESF central - Equipe de Comunicação da Prefeitura

Por Carina Costa - Assessoria de Imprensa

Publicado em 20/10/2021 às 16h26

A Secretaria de Saúde do município já imunizou 11.282 pessoas com a 1ª dose de vacina contra COVID-19 e ao menos 9.436 munícipes com a 2ª; 1.012 já receberam a 3ª dose. Os dados são do Vacinômetro municipal e foram divulgados na última terça-feira (19/10), às 15h.
Atualmente, em Urupês, os casos de pessoas com COVID-19 vêm diminuindo. No último boletim epidemiológico do dia 19/10, os registros confirmaram que apenas uma pessoa está hospitalizada por conta da doença e outras seis estão em isolamento domiciliar se curando do vírus. Duas pessoas aguardam resultados de exames e 1.776 já foram curadas da doença.
Os casos de óbitos também estão estabilizados. O último óbito aconteceu há 57 dias, em 24 de agosto, totalizando 46 moradores que não resistiram a doença.
Esta diminuição no número de casos ativos e a estabilização do número de óbitos aconteceram ao mesmo tempo em que imunização avançou no município.
Apesar do avanço na vacinação, de acordo com a enfermeira responsável, Angélica Daher, o número de faltosos para a segundas e terceiras doses ainda continua alto. “Temos disponíveis vacinas para segundas e terceiras doses, enviadas pelo GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica), que já vêm destinadas a grupos e faixas etárias específicas. Por esse motivo, não podemos destinar essas doses para outros grupos”.
“Atualmente, temos disponíveis vacinas para aplicação em pessoas que estão agendadas ou com segundas doses atrasadas; e terceiras doses para profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos que estão imunizados há mais de 183 dias (o que equivale a aproximadamente 6 meses e 3 dias, de acordo com o Ministério da Saúde)”, explicou Angélica Daher.
A Secretaria de Saúde tem conhecimento que há falta de primeiras doses para atender parte da população, especialmente jovens de 12 a 17 anos e já entrou em contato com o GVE e com a Secretaria de Saúde do Estado solicitando essas doses. O município está aguardando o posicionamento das instituições responsáveis pelo envio das doses faltantes.
De acordo com o Ministério da Saúde a vacina é uma das melhores soluções para evitar um novo aumento de casos.

Notícias recomendadas

Pesquisar por assunto