Prefeitura Municipal de Urupês
Início / Notícias / Assistência Social / Em Urupês, programa social garante desenvolvimento de crianças na Primeira Infância
Assistência Social |
Por Luís Fernando da Silva, Assessoria de Imprensa
Em Urupês, programa social garante desenvolvimento de crianças na Primeira Infância
Whatsapp
print
Nícolas Levy e sua mãe Isabeli são visitados por Juliana Mazo. Foto: Luís Fernando da Silva / Prefeitura Municipal de Urupês.
Nicolas tem um ano e seis meses. Filho de Isabeli e Igor, ele é uma das 100 crianças de Urupês que são acompanhadas pelo Programa Criança Feliz Primeira Infância. Ao longo dos últimos dois meses, uma equipe especializada de profissionais visita a família todas as semanas. O objetivo é orientar os pais sobre a forma correta de lidar com cada ciclo de desenvolvimento da criança. Tudo para ter a certeza de que o pequeno cresça saudável nessa primeira fase de sua vida.

“Dependendo da idade da criança, trabalhamos diferentes atividades: levamos joguinhos com formas geométricas, cores, números ou mesmo desenhos”, conta Juliana Mazo, uma das visitadoras do programa em Urupês. Depois de apresentada a atividade, os pais ou cuidadores vão trabalhá-la com a criança. Na semana seguinte, os visitadores avaliam como os pequenos responderam aos exercícios.

Ainda segundo Juliana, as famílias logo entendem a importância do Programa Criança Feliz e acolhem muito bem os visitadores. “Hoje, eles nos recebem como se fôssemos da família”, completou.

Ao longo dos anos, diversos estudos vêm constatando a importância dos vínculos, da família, dos cuidados, do brincar e de dar oportunidade à criança, em seus primeiros anos de vida, de se desenvolver em um ambiente familiar com segurança, vínculos e proteção.

O processo de seleção dos atendidos pelo Programa Criança Feliz Primeira Infância é realizado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, dentro do público prioritário do município. Este público é composto por famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, constatada mediante a análise diversos fatores.

Os visitadores têm contato com diferentes histórias e realidades familiares. Ao perceberem que há algum indício de que o desenvolvimento dos pequenos pode estar sendo afetado, eles logo entram em contato com os setores responsável para solicitar acompanhamento mais próximo. Por isso, o trabalho exige uma união entre os setores de educação, saúde e assistência social.

Guinter Miguel é acompanhado pela visitadora Rosalina. Na foto, à direita, está sua mãe, Angelita. Foto: Luís Fernando da Silva / Prefeitura Municipal de Urupês.

Veja todas as fotos desta notícia abaixo ou em nosso álbum de fotos, clicando aqui.

Notícia impressa de http://www.urupes.sp.gov.br em 18/11/2018

Receba nossas notícias e atualizações por e-mail


Rodapé